At the table there is an accumulation of emotions attached by everyday cutlery

_matthieu ehrlacher_edited.jpg

GRETA OTO

@Matthieu Ehrlacher

Greta Oto é o título do concerto Papillons d’éternité (Matthieu Ehrlacher e Tânia Carvalho). Uma experiência sonora, uma viagem musical e um veículo pela noite dentro. Uma excursão hipnótica que o leva por uma estrada sem fim, densa, ampla e sobretudo frágil.

 

ABRIR AS PÁLPEBRAS.

 

Quando não conseguimos descrever as coisas pelas palavras, temos simplesmente de ilustrá-las. Usar imagens e metáforas para explicar os eventos desconhecidos e as experiências genuínas e transformadoras que encontramos ao longo da vida. É verdade, de alguma forma temos de nos dizer o que vemos e a razão do que sentimos, e a melhor maneira é através do mundo das imagens.

 

Imaginar esta música é, portanto, evocar uma imagem.


Greta Oto é também o nome de uma borboleta, um lepidóptero famoso pela transparência das suas asas. Conhecida como borboleta de cristal ou pequenos espelhos, tem outra peculiaridade importante: este inseto faz longas migrações, caminhos grandes demais para as borboletas comuns.

Greta Oto aqui é uma viagem, um salto no espaço, uma luz no escuro, uma borboleta com asas transparentes voando pelos limites da consciência.

 

Mas para onde nos leva esta viagem?
Para um território de expansão somática.

 

Nenhum ponto de partida e nenhum local específico de chegada.

 

O tempo e o ritmo dilatam.

Agora, pense em olhos com pálpebras de vidro.
Pense nas pálpebras espelhadas.
Pense em olhos para os quais não há luz nem escuridão.

FECHAR AS PÁLPEBRAS.


A experiência apela tanto ao sonoro quanto ao visual. A proposta musical de Matthieu e Tânia evoca sons que parecem vir de outros mundos, de um jardim inescrutável, de um oceano de éter. São canções improvisadas numa base estrutural que se desencadeiam sem começo nem fim, porque nas viagens mais relevantes o que importa é sempre o caminho, nunca o ponto de partida ou de chegada.

 

Todos sabem que o caminho mais curto entre dois pontos é a linha reta.

 

Mas e quanto ao mais longo?

 

Greta Oto é a rota mais longa possível entre dois pontos.

 

Pronto?

 

Relaxe os músculos.

 

Desligue o interruptor da mente.

 

Entre, com toda a tranquilidade do mundo.

Habite este espaço com atenção panorâmica.

 

Bem-vindxs a um concerto de concertos.
Bem-vindxs a uma viagem de viagens.
Bem-vindxs a uma noite de noites.

          

             

                                                                              Julián Pacomio

  

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA


Criação e performance Papillons d’éternité (Matthieu Ehrlacher &Tânia Carvalho)

Ehru, shruti box, pedais de efeito e voz - Tânia Carvalho

Saxofone Soprano, alto e baritone, clarinete, sintetizador, pedais de efeito e voz - Matthieu Ehrlacher

Design de som e direção técnica Juan Mesquita
Residências de coprodução Fábrica da Criatividade/Município de Castelo Branco, O Espaço do Tempo
Produção Estúdio 25 & Agência 25

Projeto financiado pela República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das ArtesEstúdio 25 é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes no biénio 2021-22.
 

Greta Oto is the title of the concert by Papillons d'éternité (Matthieu Ehrlacher and Tânia Carvalho). A sound experiment, a musical journey and a vehicle into the night. A hypnotic ride that takes you on an endless, dense, wide and, above all, fragile road.

 

OPENING THE EYELIDS.


When we cannot describe things with words, we simply have to illustrate them. Using images and metaphors to explain the events we are unaware of as well as the genuine and transformative experiences we encounter throughout life.
That's right, somehow we have to tell ourselves what we see and the reason for what we feel and the best way is through the world of images.


To imagine this music is, therefore, to evoke an image.


Greta Oto is also the name of a butterfly, a lepidopteran famous for the transparency of its wings. Known as the glass or mirror butterfly, it has another important peculiarity: this insect makes long migrations, journeys that are too long for ordinary butterflies.

Greta Oto here is a journey, a leap into space, a light in the darkness, a butterfly with transparent wings flying through the limits of consciousness.


But where does this journey take us?
To a territory of somatic expansion.


No point of departure and no specific place of arrival.


Time and rhythm dilate.

Now, think of eyes with glass eyelids.
Think of mirrored eyelids.
Think of eyes for which there is neither light nor darkness.


CLOSING THE EYELIDS

The experience appeals as much to the sound as to the visual. Matthieu and Tânia's musical proposal evokes sounds that seem to come from other worlds, from an inscrutable garden, from an ocean of ether. They are songs improvised on a structural basis, which are unleashed without beginning or end, because in the most important journeys, the most important thing is always the journey, never the point of departure or arrival.


Everyone knows that the shortest way between two points is a straight line.
 

But what about the longest?
 

Greta Oto is the longest possible route between two points.
 

Ready?
 

Relax your muscles.
 

Turn off the mind switch.
 

Enter, with all the tranquility in the world.
 

Inhabit this space with panoramic attention.
 

Welcome to a concert of concerts.
Welcome to a journey of journeys.
Welcome to an evening of evenings.

 

   

 

                                                                                             Julián Pacomio

 

                                    

 

 

 

CREDITS

 

Creation and performance Papillons d’éternité (Matthieu Ehrlacher & Tânia Carvalho)

Ehru, shruti box, effect pedals and voice - Tânia Carvalho

Soprano, alto and baritone saxophone, clarinet, synthesizer, effect pedals and voice - Matthieu Ehrlacher

Sound design & technical direction Juan Mesquita
Coproduction residencies Fábrica da Criatividade/Município de Castelo Branco, O Espaço do Tempo
Production Estúdio 25 & Agência 25

Project funded by República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes 

Estúdio 25 is financed by the Government of Portugal – Ministry of Culture / Directorate-General of Arts for the biennium 2021-22.

7alta.jpg

@Rui Palma